Alckmin nomeia coordenadores da transição do social e economia

Alckmin nomeia coordenadores e anuncia grupos de transição para economia e assistência social; veja indicados Grupo de economia terá André Lara Resende, Guilherme Mello, Nelson Barbosa e Persio Arida. Equipe de assistência social inclui Simone Tebet, Márcia Lopes, Tereza Campello e André Quintão.

Alckmin nomeia coordenadores da transição do social e economia

Oito nomes da equipe de transição de governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foram anunciados na tarde de hoje (8) pelo coordenador da equipe, o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB). O anúncio, realizado no gabinete de transição, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), em Brasília, contempla as áreas econômica e de desenvolvimento social.

Na área econômica, estão confirmados os nomes de: André Lara Resende, Guilherme Mello, Nelson Barbosa, Pérsio Arida. Na área de desenvolvimento social, Alckmin confirmou: Simone Tebet, Márcia Lopes, Tereza Campello. André Quintão. Mais cedo, Alckmin anunciou que a senadora Simone Tebet (MDB) ficaria encarregada da área de Desenvolvimento Social na equipe de transição. "A Simone, com a sua experiência e com a sensibilidade, a força da mulher, vai trabalhar conosco na área do desenvolvimento social, que é uma área importantíssima", afirmou Alckmin na ocasião.

No entanto, a nomeação não significa que Tebet assumirá um ministério. "Não tem relação entre transição e ministério. São coisas diferentes", complementou. O senador eleito Flavio Dino (PSB) antecipou ao UOL News que integraria a área de Justiça e Segurança na equipe de transição. A equipe de Lula definiu de 28 a 32 temas para serem analisados na transição. Eles serão divididos em grupos e analisados e debatidos por especialistas de cada área. Lira, Moraes e Weber. Alckmin disse que vai se encontrar com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) hoje. Amanhã, Lula deve se reunir com os dois chefes do Legislativo federal pela manhã e no início da tarde. O petista marcou encontros com o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, e com a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Rosa Weber. Transição. O CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), em Brasília, é o local onde a equipe de transição de governo de Lula tratará da transferência da gestão com o governo Jair Bolsonaro. Os primeiros integrantes da equipe foram conhecer as instalações na última sexta-feira.

Estrutura. A equipe ficará alocada no segundo andar do prédio do CCBB. Tanto Alckmin quanto Lula terão gabinetes individuais para trabalhar. Há outros 15 gabinetes para outras autoridades e quatro salas de reuniões, além de um ambiente de trabalho para o restante da equipe.

Quase cem computadores foram instalados. Ao todo, o ambiente cedido à equipe de transição tem cerca de 3 mil metros quadrados.