FOTOS RARAS DE DIVALDO FRANCO EM SESSÃO MEDIÚNICA DE EFEITOS FÍSICOS (1977)
27/01/2017 12:25 em Novidades


Na noite do dia 09 de março de 1977, a sessão mediúnica dirigida por Nilson de Sousa Pereira no Centro Espírita Caminho da Redenção (Mansão do Caminho) registrou uma histórica série de materializações e efeitos físicos pelo médium Divaldo Franco. 
Divaldo, por intermédio do Espírito Irmã Scheilla, ofereceu aos participantes rosas brancas que se materializaram das mãos do médium por teletransporte diante de todos. Em seguida, o médium materializou um considerável volume de ectoplasma através da boca e orifícios nasais.

Fotos pertencentes ao acervo da Mansão do Caminho, cedidas pela Diretora do Acervo Fotográfico de Divaldo Franco, Sra. Iracy Sant'Anna.

Ectoplasma
Palavra utilizada por Charles Richet para definir uma substância caracterizada como uma espécie de plasma, flexível, viscoso, incolor e inodoro, sensível ao pensamento, que escapa do organismo de certos indivíduos, através dos poros e dos orifícios naturais do corpo. Trata-se de um transe biológico, quando há não apenas dissociação psíquica, mas também biológica. Segundo o Espírito André Luiz, no livro "Nos Domínios da Mediunidade", de Chico Xavier, "o ectoplasma está situado entre a matéria densa e a matéria perispirítica, assim como um produto de emanações da alma pelo filtro do corpo, e é o recurso peculiar não somente ao homem, mas a todas as formas da natureza. Em certas organizações fisiológicas especiais da raça humana, comparece em maiores proporções e em relativa madureza para a manifestação necessária aos efeitos físicos. É um elemento amorfo, mas de grande potência e vitalidade. Pode ser comparado a uma genuína massa protoplasmática, sendo extremamente sensível, animado de princípios criativos que funcionam como condutores de eletricidade e magnetismo, mas que se subordinam, invariavelmente, ao pensamento e à vontade do médium que o exterioriza ou dos Espíritos desencarnados ou não que sintonizam com a mente mediúnica, senhoreando-lhe o modo de ser. Infinitamente plástico, dá forma parcial ou total às entidades que se fazem visíveis aos olhos dos companheiros terrestres ou diante da objetiva fotográfica, dá consistência aos fios, bastonetes e outros tipos de formações, visíveis ou invisíveis nos fenômenos de levitação, e substancializa as imagens criadas pela imaginação do médium ou dos companheiros que o assistem mentalmente afinados com ele".
#Espiritismo #DivaldoFranco #MansaodoCaminho #Materializacao#SessaMediunica #Mediunidade

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!